Tâmara

Tâmaras

10 Benefícios da Tâmara – Para Que Serve e Propriedades

Manter o nosso corpo saudável e com as medidas desejadas requer dedicação e disciplina não só com os exercícios físicos, mas também com a dieta. A alimentação é fundamental para você se sentir bem fisicamente, pois para isso é necessário que seu organismo esteja em equilíbrio e saudável.

O que muitas pessoas não sabem é que há diversos alimentos naturais que podem promover a uma vida saudável e com melhor possibilidade de reações inesperadas. A tâmara é um fruto que pode adicionar uma proteção extra e aumentar a sua imunidade. Não pense que os pontos positivos param por ai, há muitos outros benefícios da tâmara para a boa forma e saúde, por isso iremos conhecer aqueles que poderão convencer você da eficiência desse fruto.

O que é

Ela é uma das frutas mais doces e é originada da tamareira, e há muitas variedades desse fruto. Embora as tâmaras possam ser consumidas frescas, o fruto também pode ser encontrado na versão “seca”, como as passas e ameixas, porém, quando escolhido o fruto seco, perde-se a contribuição de muitos benefícios.

Vale destacar que em meio aos benefícios da tâmara para a boa forma e saúde, a fruta pode oferecer alto teor de açúcar, em média 66,5 gramas por 100 gramas, o que agiria negativamente sobre a saúde, se consumida excessivamente.

A tamara é rica em fibras, Potássio e Cobre, vitaminas, tais como a tiamina, riboflavina, niacina, ácido fólico, vitamina A, K, e ainda possui propriedade altamente energética. É sempre conveniente entendermos melhor sobre as contribuições e para que serve cada alimento.

Veja abaixo algumas das propriedades nutricionais contidas em 1 unidade do fruto (cerca de 9 gramas):

  • Energia – 23 calorias;
  • Carboidratos – 6,24 gramas
  • Açúcar – 5,2 gramas
  • Proteínas – 0,2 gramas
  • Fibras – 0,7 gramas
  • Potássio – 54 miligramas
  • Sódio – 0 miligramas

1. Fortalece os ossos

As quantidades significativas de minerais encontrados na tâmara contribuem para que esta seja considerada uma super fruta, já que pode fortalecer os ossos, reduzindo dores e agindo preventivamente contra doenças como a osteoporose.

A tâmara contém os principais minerais essenciais para o desenvolvimento saudável dos ossos, o que fortalece todo o corpo, principalmente quando as pessoas atingem uma faixa etária avançada, onde os ossos se enfraquecem gradualmente. Médicos e especialistas recomendam o consumo regular e moderado de tâmaras para a saúde dos ossos.

2. Anemia

Os benefícios da tâmara ainda auxiliam a conquistar a boa forma que todo mundo deseja, mas escolher os meios saudáveis é o pontapé inicial para unir saúde e beleza, por isso não adianta esquecer da saúde para ficar de olho nos fatores estéticos.

A anemia é uma das consequências comuns entre aqueles que adotam dietas sem orientação médica, pois reduzem o fornecimento de nutrientes necessários ao organismo, como Ferro. A tâmara contém níveis impressionantes de Ferro, o que o torna um suplemento dietético perfeito para pessoas que sofrem com anemia.

3. Fornecedor de energia

As tâmaras são ricas em açucares naturais, como glicose, sacarose e frutose. Dessa forma, a fruta pode ser o lanche perfeito para fornecer energia imediata, o que aumenta também a força, dessa forma, reduzindo a sensação de fadiga e cansaço, efeito muito atraente para os praticantes de atividades físicas, principalmente para aumentar os rendimentos dos treinos.

4. Melhor saúde digestiva e redução de constipação

Um dos fatores que dificultam o bem estar de quem deseja perder peso é a prisão de ventre, a qual dificulta a eliminação das toxinas, e não só oferece desconfortos abdominais e inchaços, como também pode originar consequências de maior gravidade à saúde.

A tâmara é rica em fibras solúveis e insolúveis, contribuindo assim para a limpeza do sistema gastrointestinal, reduzindo o risco de colite, câncer de cólon e hemorroidas. O Potássio contido na fruta também pode agir contra diarreias.

5. Efeito anti-inflamatório

As tâmaras são ricas em Magnésio, um mineral muito reconhecido pelos seus efeitos anti-inflamatórios. Ao consumir o fruto, é possível reduzir inflamações nas paredes das artérias, visto que muitos estudos comprovaram a eficiência para a redução de disco de doenças cardiovasculares, artrite, doenças de Alzheimer, e muitas outras condições relacionadas a inflamação.

6. Alergias

Um dos benefícios da tâmara mais atraentes é a presença de enxofre orgânico na fruta, pois ele não é um elemento muito comum de ser encontrado nos alimentos, mas tem uma contribuição significativa para a saúde.

O enxofre pode reduzir os impactos de rinite alérgica sazonal. Consumir tâmara é uma ótima maneira de conter os efeitos dessas alergias, bastando adicionar a fruta à sua alimentação regular. A tâmara ainda aumenta a imunidade do seu corpo, colaborando para a sua qualidade de vida.

7. Ganho de peso

As tâmaras são ricas em açúcar, proteínas e vitaminas essenciais à nossa saúde. Um quilo de tâmaras contém quase 3000 calorias, o suficiente para satisfazer as necessidades diárias do corpo humano. Obviamente você não consumirá quantidades excessivas do fruto, ou seja, se consumida com moderação, eventualmente, a tâmara pode enriquecer o seu plano alimentar, fornecer nutrientes ao seu corpo, e o melhor, você poderá manter o seu peso adequado.

Se você deseja o efeito contrário, é magro e deseja aumentar o peso, esse fruto é muito indicado para a construção de músculos e ganho de peso, obviamente que consumido em porções superiores àqueles que desejam perder peso. Além de conter alta concentração de açúcares, a tâmara ainda estimula o seu apetite, o que pode colaborar para que você ingira maiores porções.

8. Benefícios externos

Não pense que os benefícios da tâmara limitam-se apenas ao funcionamento interno do organismo, os seus sentidos podem se tornar mais aguçados se a fruta for adicionada à sua alimentação. Os efeitos positivos podem envolver combate a varias condições que afetam garganta, ouvido e nariz. O consumo regular da fruta pode ser reconhecido como uma medicina alternativa, melhorar a sua visão, olfato e ainda a percepção auditiva.

9. Reduz pressão arterial

Se você sofre com pressão alta, saiba que consumindo tâmara é possível manter controle sobre o funcionamento do coração. Estudos demonstram que a fruta pode reduzir até 9% da possibilidade de ocorrência de acidente vascular cerebral e outras doenças do coração. Consumindo-a, você também poderá contar com a redução de níveis de colesterol LDL, que é um importante fator de contribuição para possíveis ataques e doenças cardíacas. Ao comer tâmara, pelo menos duas vezes na semana, você estará favorecendo a saúde geral de seu coração.

10. Intoxicação

As tâmaras são consideradas um remédio para intoxicação alcoólica. Elas destacam-se por proporcionar alívio e efeito rápido para aqueles desconfortos promovidos por excesso de consumo de bebidas alcoólicas. A fruta pode ser consumida nas manhãs seguintes ao consumo, o que evita aquelas ressacas graves. Os efeitos podem ser mais significativos se a fruta permanecer de molho durante toda a noite.

Você já conhecia todos esses benefícios da tâmara para a boa forma e saúde? Acredita que pode aumentar seu consumo em sua alimentação para usufruí-los? Comente abaixo!

https://www.mundoboaforma.com.br/10-beneficios-da-tamara-para-que-serve-e-propriedades/

Dr. Marco Botelho

ICTIOSE LAMELAR

A imagem pode conter: 2 pessoas, criança, bebê e close-up


  • ELA NASCEU COM ICTIOSE LAMELAR!!! Esse caso é da minha aluna de Itabela/BA !!! @dra.michelledalcin !!! O melhor de tudo é que Qualquer pessoa pode fazer uma nova vida!!! Essa é a nova medicina onde o poder não está mais na mão de poucos!!! Mas na mão daqueles que fazem e querem o bem !!

DEPOIMENTO: Marta DePaula – Editora Chefe do Jornal Conceito Saúde

O QUE A MODULAÇÃO HORMONAL BIOIDÊNTICA NANO FEZ COM A MINHA SAÚDE

Eu tenho 55 anos e desde que me conheço por gente sofro com DEPRESSÃO PROFUNDA!!!

Foram 3 tentativas de suicídio com ocorrência policial e estando muito medicada entre alguns dos que tomei por último foram, Lamotrigina e Lítio, e muita Codeína para dor da Fibromialgia.

No último ano, tive extração de 10 dentes que afrouxaram ou quebraram, então já estava me sentindo praticamente banguela.

Com sobre peso e violenta queda de cabelo, meu intestino ora ficava preso, ora soltava, a ponto de não dar tempo de chegar no banheiro. Enxaqueca, insônia terrível, líbido zerada e muitos outros medicamentos acompanhantes da DEPRESSÃO.

Pesquisando sobre a Síndrome de Sjogren que acabou levando a óbito minha amada tia Evinha, descobri essa preciosidade que é o prof. amado @dr.marcobotelho, que com generosidade ímpar, disponibiliza conhecimento de valor incalculável, pois salva vidas e acabou salvando a minha.

A forma dele mostrar que os medicamentos são lixo foi o que me abriu os olhos para o que estava acontecendo comigo. Minha saúde degringolando a cada dia e eu cada vez mais crônica dependente de mais e mais medicamentos… Li todos os posts. Assisti a todas as lives inúmeras vezes e pesquisei tudo o que tinha na internet sobre o assunto. Li tudo sobre Modulação Hormonal de vários médicos e notei que ele tinha um diferencial.

Então, tomei a decisão de fazer uma mudança em minha vida, mesmo com o pouco de capacidade intelectual que me restava, pois o meu maior desespero era não mais conseguir coordenar meus pensamentos devido a quantidade de remédios que tomava. Inclusive meu marido mandava encapsular os comprimidos pois já não suportava mais engoli-los.

Tomei a decisão de parar de vez com tudo sem que ninguém soubesse pois o psiquiatra me ameaçou bem que eu não poderia nunca, jamais parar com o Lítio. Parei, joguei no lixo tudo como o Prof. Marco Botelho mandou. E fiz mais, mudei minha alimentação, parei completamente com o açúcar, a farinha, arroz, massa, pão, batata, tudo que tinha carbo. Eu parei de beber leite também. Nem pensar refri e suco. Quase tive um surto de abstinência. Como eu era “tripolar”, as coisas funcionavam assim: era 8 ou 80. Aguentei tudo, e em três meses emagreci 30 kilos!!

Em 15 dias comecei a me sentir melhor e com capacidade de raciocinar. Não parei. Continuei por um ano decidida. Tive uma recaída na alimentação que me levou a uma outra violenta DEPRESSÃO, algo que achei que não fosse voltar. Foi muito punk!! Então, resolvi que estava na hora de modular. Já são 6 meses de modulação. Acordo com uma vontade louca de viver e de trabalhar – além de editora-chefe do Jornal Conceito Saúde (impresso e online), onde publico tudo sobre modulação e que faço como forma de agradecimento ao prof.@dr.marcobotelho, também sou Chapeleira e Bonequeira. Faço amor, passeio, curto minha filha, minha mãe, minha casa e minhas coisas como nunca fiz.

Amo ficar bonita e servir o Deus da minha vida Jeová. Uso Vit. D, Testosterona, Estradiol e Progesterona. A pele, o cabelo e a líbido mudou para melhor e o mais importante estou louca de vontade de viver! Prof. @dr.marcobotelho e testosterona não tem preço!

#diariodamodulação

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, close-up e texto
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e chapéu
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e chapéu
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e chapéu

Dr. Marco Botelho

Calvice Não!!!

Nenhuma descrição de foto disponível.

  • Esse aí é o melhor exemplo do que a testosterona nano pode fazer!!! A foto foi gentilmente cedida pelo meu aluno Dr. Hiozi Hojo!!! Tá um garoto!!! De 60 anos.

Depoimento

O livro A Vida Sem Medicamentos, muda a sua SAÚDE e muda a sua Vida e isso Prof. Dr. Marco Botelho não tem preço!!! Serei sempre grata. Marta DePaula editora-chefe do jornal Conceito Saúde

Já li algumas vezes, já está todo marcado e já vou começar a dar aulas!! Show, uma preciosidade, impossível não entender o papel fantástico dos HORMÔNIOS na nossa vida!!!! Brilhantes colocações vindas do Mestre Marco Botelho @dr.marcobotelho que domina e ensina o assunto com toda propriedade!! Bravo, leitura imprescindível para quem quer viver com SAÚDE!!! Grata sempre prof. amado.

Estudo da Universidade Harvard Relaciona o Flúor na Água com o Autismo, Desordens Mentais e TDAH

fluor

Estudo de Harvard classifica o Flúor como uma neurotoxina

29 de novembro de 2015/em POST, SAÚDE /por michele

Estudo da Universidade Harvard Relaciona o Flúor na Água com o Autismo, Desordens Mentais e TDAH

Estudo de Harvard classifica o Flúor como uma neurotoxina. A principal causa de TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção e hiperatividade) e autismo em crianças pode ser os produtos químicos escondidos à espreita nos alimentos que comemos, a água que bebemos e os produtos que consumimos, diz um novo estudo publicado recentemente na revista The Lancet.

Pesquisadores da Escola de Saúde Pública de Harvard (HSPH) e da Escola de Medicina Icahn no Monte Sinai(ISMMS) constatou que, entre outras coisas, os produtos químicos do flúor adicionado a muitos sistemas públicos de água na América do Norte contribuem diretamente para ambos os transtornos mentais e comportamentais em crianças.

Com base pesquisa anterior, publicada em 2006, que colocou o flúor como “um neurotóxico de desenvolvimento”, a nova revisão incluiu uma meta- análise de 27 estudos adicionais sobre o flúor, a maioria dos quais eram da China, que ligava a substância química com QIs reduzidos em crianças.

Após análise minuciosa, foi determinado que o fluoreto impede o desenvolvimento adequado do cérebro e pode levar a transtornos do espectro do autismo, dislexia, TDAH e outras condições de saúde, uma ” epidemia silenciosa” que muitas autoridades de saúde tradicionais continuam a ignorar.

De acordo com os dois principais pesquisadores envolvidos no estudo, Philippe Grandjean de Harvard e Philip Landrigan, a incidência de transtornos de neurodesenvolvimento relacionados a produtos químicos dobraram nos últimos sete anos, de seis para 12. A razão para isto é que um número crescente de produtos químicos em sua maioria não testados estão sendo aprovados para uso sem o público ser informado onde e em que quantidades esses produtos químicos estão sendo utilizados.

“Desde 2006, o número de produtos químicos conhecidos por danificar o cérebro humano de modo mais geral, mas que não são regulamentados para proteger a saúde das crianças, tinha aumentado de 202 para 214“, escreve Julia Medew para o jornal The Sydney Morning Herald. “O par de pesquisadores disseram que isso pode ser apenas a ponta do iceberg, porque a grande maioria dos mais de 80.000 produtos químicos industriais largamente utilizados nos Estados Unidos nunca foram testados para os seus efeitos tóxicos sobre o feto ou criança em desenvolvimento“.

Nota blog Anti-NOM: obviamente que a situação no Brasil não é nada melhor. Os EUA diminuiram o limite de fluor na água potável, enquanto no Brasil o limite permaneceu alto.

O flúor deve ser imediatamente removido do abastecimento público de água para a segurança infantil.

Enquanto pesticidas dominaram lista da dupla como os produtos químicos mais difundidos e prejudiciais cuja presença d público em grande parte desconhece, o flúor, que é intencionalmente adicionados à água de abastecimento público como um suposto protetor contra a cárie dentária, também é altamente problemático. Também é amplamente ignorado pelas autoridades de saúde pública como um possível fator de problemas de desenvolvimento na infância, mesmo que a ciência seja clara sobre seus perigos.

Como o chumbo, alguns solventes industriais e produtos químicos de plantações, o flúor é conhecido por se acumular na corrente sanguínea humana, onde ele eventualmente se deposita nos ossos e outros tecidos corporais. Em mulheres grávidas, isto também inclui a passagem através da corrente sanguínea para a placenta, onde em seguida se acumula nos ossos e tecido cerebral de bebés em desenvolvimento. Os efeitos disso são, é claro, perpetuamente prejudiciais, e algo que as autoridades reguladoras precisam levar mais a sério.

“O problema é de âmbito internacional, e a solução deve, portanto, ser também internacional”, afirmou Grandjean em um comunicado à imprensa, pedindo melhoria dos padrões regulamentares para produtos químicos comuns. “Temos os métodos prontos para testar produtos químicos industriais sobre os efeitos nocivos no desenvolvimento do cérebro das crianças – agora é a hora de fazer com que o teste seja obrigatório. ”

A exposição ao flúor pode reduzir a inteligência das crianças, diz um estudo pré-publicado no “Environmental Health Perspectives“, uma publicação do Instituto Nacional de Ciências de Saúde Ambiental.

O flúor é adicionado a 70% do abastecimento de água potável pública dos EUA. No Brasil, dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento de 2003 indicam que 75% do volume de água produzido pelos prestadores é fluoretado e se estima que 100 milhões de brasileiros ingerem água fluoretada.

De acordo com Paul Connett, Ph.D., diretor da Rede de Ação do Flúor, “Este é vigésimo-quarto estudo que encontrou essa associação, mas este estudo é mais forte do que o resto porque os autores controlaram variáveis-chave de alterações, e além de correlacionar uma diminuição no nível de QI com os níveis de flúor na água, os autores encontraram uma correlação entre baixo QI e quantidade de flúor no sangue de crianças. Isto nos aproxima de uma relação de causa e efeito entre a exposição ao flúor e danos cerebrais em crianças.

O que também chama a atenção é que os níveis de flúor na comunidade onde a diminuição de QI foi registrada era inferior ao que o EPA diz ser o nível padrão seguro de fluoretação, de 4 ppm (partes por milhão), e demasiado perto dos níveis utilizados em programas de fluoretação artificial (0,7-1,2 ppm) “, diz Connett. No Brasil o nível considerado “ótimo” é de 0,7 a 1,0 ppm.

Neste estudo, 512 crianças de 8 até 13 anos, em duas aldeias chinesas foram estudadas e testadas: em Wamaio com uma média de 2,47 mg de flúor por litro de água (intervalo de 0,57-4,50 mg/L) e Xinhuai com uma média de 0,36 mg/L (0,18 -0,76 mg / L).

Os autores eliminaram ambos os problemas de exposição ao chumbo e a carência de iodo como possíveis causas para o QI reduzido. Eles também excluíram todas as crianças que tinham história de doenças ou lesões cerebrais e nenhuma tomou chá de tijolo (ou chá compacto), conhecido por conter alto teor de flúor. Nenhuma das vilas está exposta a poluição do flúor pela queima de carvão ou outras fontes industriais.

Cerca de 28% das crianças na área com baixo nível de flúor tiveram resultados tão brilhantes, normais ou superiores em comparação com apenas 8% na área que tinha maior nível de fluor na água (Wamaio).

Na cidade com alto nível de fluoretação, 15% apresentaram resultados indicativos de retardo mental contra apenas 6% na cidade com baixa fluoretação. Os autores do estudo escrevem: “Neste estudo nós encontramos uma relação dose-resposta significativa entre o nível de flúor no sangue e do QI das crianças“.

Um dos estudos mais antigos com animais sobre o impacto do flúor sobre o cérebro foi publicado nos Estados Unidos. Este estudo, por Mullenix al. al (1995), levou à demissão do autor pelo Centro Odontológico Forsyth. “Isto enviou uma mensagem clara para outros pesquisadores nos EUA que olhar para os efeitos na saúde do flúor, particularmente no cérebro, não era bom para a carreira“, diz Connett.

Connett acrescenta: “O resultado é que enquanto a questão do impacto do fluoreto sobre o QI está sendo perseguido agressivamente ao redor do mundo, praticamente nenhum trabalho foi feito nos EUA, ou em outros países que praticam a fluoretação, a fim de repetir seus resultados. Infelizmente, os órgãos de saúde nos países que praticam a fluoretação parecem estar mais interessados em proteger seus programas de fluoretação de que proteger o cérebro das crianças“.

Quando o Conselho Nacional de Pesquisa das Academias Nacionais revisou esse tópico em seu relatório de 507 páginas entitulado “Flúor na Água Potável: uma revisão das normas da EPA“, publicado em 2006, apenas cinco dos 24 estudos de QI estavam disponíveis em Inglês. Mesmo assim, o painel concluiu que a ligação entre a exposição ao flúor e a redução do QI seria coerente e “plausível”.

Segundo Tara Blank, Ph.D., Diretora para Ciência e Saúde da Rede De Ação do Flúor, “Este deve ser o estudo, que finalmente terminará com a fluoretação da água. Milhões de crianças americanas estão sendo expostos desnecessariamente a esta neurotoxina em uma base diária. Quem em seu juízo perfeito iria diminuir o risco de inteligência de seus filhos a fim de reduzir uma pequena quantidade de cárie dentária, para o qual a prova é muito fraca.” (Ver The Case Against flúor, de Outubro de 2010, ).

Fluoretação no Brasil

No Brasil, a Lei no 60507 de 24 de maio de 1974 regulamentou a prática da fluoretação da água. Esta lei afirma no seu artigo 1:

“Os projetos destinados à construção ou à ampliação de sistemas públicos de abastecimento de água, onde haja estação de tratamento, devem incluir previsões e planos relativos a fluoretação da água, de acordo com os requisitos e para os fins estabelecidos no regulamento desta Lei;”

Dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento de 2003 indicam que 75% do volume de água produzido pelos prestadores é fluoretado e se estima que 100 milhões de brasileiros ingerem água fluoretada.

Sempre que possível procure utilizar cremes dentais sem flúor e tomar água mineral com a menor quantidade de flúor que puder achar.

Fontes:

Estudo: Serum Fluoride Level and Children’s Intelligence Quotient in Two Villages in China (Cópia postada no scribdpor segurança)
Yahoo News: Fluoride in Water Linked to Lower IQ in Children
Mirvaine Panizzi – Vigilância Sanitária Da Fluoretação Das Águas De Abastecimento Público Do Município De Chapecó, Sc, No – – Período 1995-2005
Decreto no 76.872 de 22 de dezembro de 1975, que dispõe sobre a
fluoretação da água

The Case Against Fluoride – Apêndice
Relatório: Fluoride in Drinking Water:A Scientific Review of EPA’s Standard

Natural News: Harvard research links fluoridated water to ADHD, mental disorders

[ESTUDO] Neurobehavioural effects of developmental toxicity

Leia mais: http://www.noticiasnaturais.com/2014/03/estudo-da-universidade-harvard-relaciona-o-fluor-na-agua-com-o-autismo-desordens-mentais-e-tdah/#ixzz3svLAdAda