Uma publicação da:

desde 1998

HORMÔNIOS

BIOIDÊNTICO NANOESTRUTURADO É SAÚDE

Ano VII | ® Editora Conceito, desde 1998 | ISSN 2359-4578 | Editora-chefe: Marta DePaula | Editor-científico: Dr. Luiz Alberto da Fonseca CRO-SP 43730 |  Jornalista: Cezar Brites Mtb 15732


Você conhece os tipos de hormônios?

@hormonio_odonto      sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Compartilhe esta página com seus amigos

hormonio_odonto 

hormonio_odonto

Classificação dos Hormônios
Há varias formas de classificarmos os hormônios. Uma delas pode ser de acordo com sua origem. Basicamente podemos diferenciar três tipos de hormônios: o natural, o sintético não bioidêntico e o bioidêntico.
O natural como o próprio nome já diz são aqueles produzidos pelo nosso próprio organismo. O sintético não bioidêntico é quimicamente fabricado, porém não exatamente com as mesmas características químicas que as naturais. Ós bioidênticos também são fabricados, porém de estrutura química idêntica aos produzidos naturalmente pelo corpo.
Qual a importância? Os hormônios são os nossos “mensageiros químicos”, em sua maioria encontram-se circulantes no sangue até atingirem um determinado tecido denominado Alvo, onde ativarão uma cascata de reações químicas. No tecido alvo são reconhecidos por uma proteína chamada receptor, onde irão interagir similar ao sistema “chave-fechadura”. Quando os hormônios naturais ou os bioidênticos são reconhecidos pelo receptor ocorre uma perfeita ligação entre eles. Já no caso dos não bioidênticos essa ligação se dá de forma incompleta ou fora do real formato do receptor, passando essas substâncias a exercer atividades e reações não previstas.
#hormonioterapia #odontologia #seriedade #eticaprofissional 

 

Comentários

Hormônios são os responsáveis pela regulação das atividades fisiológicas  e comportamentais como o sono, o humor, a digestão, o metabolismo, a respiração, a função tecidual, a percepção sensorial, a excreção, a lactação, o estresse, o crescimento, o desenvolvimento, o movimento e a reprodução.





É assim que os nossos HORMÔNIOS agem...

   A boca normalmente vem acompanhada de rins, pâncreas, fígado, coração, pulmões...e tudo o que for feito terá ação sistêmica.
O mesmo HORMÔNIO que lubrifica a articulação mandibular, lubrifica seu joelho! O mesmo HORMÔNIO que determina sua osseointegração no implante dentário, determina sua osteoporose e o mesmo HORMÔNIO que melhora a sua gengivite, melhora a qualidade do seu sono... Dose seus HORMÔNIOS!!

LEIA MAIS AQUI!

 


CÉREBRO




A boca não está separada do restante do corpo, e várias alterações sistêmicas influenciam diretamente na saúde bucal. Diabetes, inflamações, infecções, alterações hormonais etc- todas essas condições têm influência na saúde das gengivas e ossos. Infecções dentárias também podem se disseminar facilmente por várias partes do corpo. Um microorganismo da boca pode entrar na circulação sanguínea e provocar danos às artérias ou outras doenças.
Através de exames podemos identificar alterações que podem interferir nos resultados dos tratamentos realizados.

Leia mais aqui!