Uma publicação da:

desde 1998

HORMÔNIOS

BIOIDÊNTICO NANOESTRUTURADO É SAÚDE

Ano VII | ® Editora Conceito, desde 1998 | ISSN 2359-4578 | Editora-chefe: Marta DePaula | Editor-científico: Dr. Luiz Alberto da Fonseca CRO-SP 43730 |  Jornalista: Cezar Brites Mtb 15732


Um bom sono é fundamental para o equilíbrio das emoções

Dr. Marcelo Leão      domingo, 4 de agosto de 2019

Compartilhe esta página com seus amigos

Quem não conhece alguém que fica de péssimo humor pela manhã? Especialmente quando a pessoa dormiu mal, como você certamente sabe por experiência própria. Isso, embora esteja diretamente relacionado ao cérebro, está longe de ser só "coisa da sua cabeça": existe uma série de explicações fisiológicas para os efeitos do sono sobre a nossa saúde mental. 


O professor de psiquiatria Peter Franzen, da Universidade de Medicina de Pittsburgh, nos Estados Unidos, pesquisa a relação entre o sono e nossas funções emocionais, e afirma que pessoas que não dormem o suficiente, especialmente entre adolescentes, têm mais chances de desenvolver depressão e até pensamentos suicidas, além de serem mais propensos ao ganho de peso e pressão alta. Segundo um estudo realizado por Franzen, quando dormimos pouco temos ainda tendência a exagerar nas nossas reações frente a situações negativas.


Além disso, dormir mal afeta nossa capacidade de lidar com os desafios do dia a dia, inclusive profissionalmente, o que também contribui para o aumento dos níveis de estresse. Uma pesquisa realizada em outubro do ano passado pela Universidade de Michigan, também nos EUA, concluiu que a falta de sono afetava a memória e o desempenho no trabalho em campos profissionais tão variados quanto panificação e cirurgia.


Publicidade


Quanto vale uma noite tranquila de sono?!

Chega de dormir mal!

Dormir bem revigora, dá ânimo para encarar a correria do dia a dia e ainda, significa sua saúde mais plena!

Conheça os COLCHÕES MAGNÉTICOS TECNOBOM

Comentários

Hormônios são os responsáveis pela regulação das atividades fisiológicas  e comportamentais como o sono, o humor, a digestão, o metabolismo, a respiração, a função tecidual, a percepção sensorial, a excreção, a lactação, o estresse, o crescimento, o desenvolvimento, o movimento e a reprodução.





É assim que os nossos HORMÔNIOS agem...

   A boca normalmente vem acompanhada de rins, pâncreas, fígado, coração, pulmões...e tudo o que for feito terá ação sistêmica.
O mesmo HORMÔNIO que lubrifica a articulação mandibular, lubrifica seu joelho! O mesmo HORMÔNIO que determina sua osseointegração no implante dentário, determina sua osteoporose e o mesmo HORMÔNIO que melhora a sua gengivite, melhora a qualidade do seu sono... Dose seus HORMÔNIOS!!

LEIA MAIS AQUI!

 


CÉREBRO




A boca não está separada do restante do corpo, e várias alterações sistêmicas influenciam diretamente na saúde bucal. Diabetes, inflamações, infecções, alterações hormonais etc- todas essas condições têm influência na saúde das gengivas e ossos. Infecções dentárias também podem se disseminar facilmente por várias partes do corpo. Um microorganismo da boca pode entrar na circulação sanguínea e provocar danos às artérias ou outras doenças.
Através de exames podemos identificar alterações que podem interferir nos resultados dos tratamentos realizados.

Leia mais aqui!