Uma publicação da:

desde 1998

HORMÔNIOS

BIOIDÊNTICO NANOESTRUTURADO É SAÚDE

Ano VII | ® Editora Conceito, desde 1998 | ISSN 2359-4578 | Editora-chefe: Marta DePaula | Editor-científico: Dr. Luiz Alberto da Fonseca CRO-SP 43730 |  Jornalista: Cezar Brites Mtb 15732


Relato de caso: Dr. Edgard Navarro

JCS      quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Compartilhe esta página com seus amigos

 

 

dr.edgardnavarro

Essa paciente de 66 anos de idade, já menopausada apresentou-se ao meu consultório com história de #gengivite e #periodontite recorrentes. Na avaliação de seus exames séricos, foi comprovada disfunção hormonal. Os #hormôniosesteróides#colecalciferol#testosterona#progesterona e #estradiol encontravam-se em níveis baixíssimos.

 

Essa paciente de 66 anos de idade, já menopausada apresentou-se ao meu consultório com história de #gengivite e #periodontite recorrentes. Na avaliação de seus exames séricos, foi comprovada disfunção hormonal. Os #hormôniosesteróides#colecalciferol#testosterona#progesterona e #estradiol encontravam-se em níveis baixíssimos. Como tratamento, foi proposta suplementação hormonal, vitamínico/mineral associada à estratégias alimentares que entre outros benefícios elevou a taxa de colesterol, 400ng/dL (foto2). Em consulta com cardiologista, esse prescreveu sinvastatina, fármaco do grupo estatinas para redução do #colesterol, que foi corretamente ignorada pela paciente. Porém manifestou preocupação com a suposta formação de placas de ateroma nas carótidas, a #aterosclerose. Para tranquilizá-la, pedi um ecodoppler de artérias carótidas e vertebrais que comprovou ausência total de placas ateróticas (foto 4 e 5) e portanto, zero expectativa para ocorrência de um evento trombo-embólico. Note nas imagens as artérias completamente desobstruídas.
Pergunto: quantos resultados normais de ultra-som de carótidas em pacientes com altos índices de colesterol teremos que ver ainda pra classe médica enterrar definitivamente esse mito de que colesterol provoca doença cardio-circulatória?
Quantas vezes mais presenciaremos reações de dúvida e surpresa em médicos cardiologistas diante de exames como esses?
Estatinas vem sendo prescritas sistematicamente pra reduzir colesterol alto, uma das maiores fraudes médicas do século.
Os jornais científicos mais prestigiados e respeitados do mundo como The Lancet, New England Journal of Medicine já afirmaram categoricamente que Colesterol faz bem pra saúde e não provoca doença cárdio-circulatória. Pelo contrário, esses estudos vem mostrando que a maioria dos infartados tinha colesterol "NORMAL", abaixo de 200ng/dL.
Quantos pacientes com colesterol normal ainda terão q infartar para a classe médica se atualizar?
https://www.washingtonpost.com/news/wonk/wp/2015/02/10/feds-poised-to-withdraw-longstanding-warnings-about-dietary-cholesterol/?utm_term=.1982832f86fa-
#vivacolesterol
#protocolobotelho
#medicinaorofacial
#hormoniosbioidenticos

 
 

 

Comentários

Hormônios são os responsáveis pela regulação das atividades fisiológicas  e comportamentais como o sono, o humor, a digestão, o metabolismo, a respiração, a função tecidual, a percepção sensorial, a excreção, a lactação, o estresse, o crescimento, o desenvolvimento, o movimento e a reprodução.





É assim que os nossos HORMÔNIOS agem...

   A boca normalmente vem acompanhada de rins, pâncreas, fígado, coração, pulmões...e tudo o que for feito terá ação sistêmica.
O mesmo HORMÔNIO que lubrifica a articulação mandibular, lubrifica seu joelho! O mesmo HORMÔNIO que determina sua osseointegração no implante dentário, determina sua osteoporose e o mesmo HORMÔNIO que melhora a sua gengivite, melhora a qualidade do seu sono... Dose seus HORMÔNIOS!!

LEIA MAIS AQUI!

 


CÉREBRO




A boca não está separada do restante do corpo, e várias alterações sistêmicas influenciam diretamente na saúde bucal. Diabetes, inflamações, infecções, alterações hormonais etc- todas essas condições têm influência na saúde das gengivas e ossos. Infecções dentárias também podem se disseminar facilmente por várias partes do corpo. Um microorganismo da boca pode entrar na circulação sanguínea e provocar danos às artérias ou outras doenças.
Através de exames podemos identificar alterações que podem interferir nos resultados dos tratamentos realizados.

Leia mais aqui!