Uma publicação da:

desde 1998

Ano VII | ® Editora Conceito, desde 1998 | ISSN 2359-4578 | Editora-chefe: Marta DePaula | Editor-científico: Dr. Luiz Alberto da Fonseca CRO-SP 43730 |  Jornalista: Cezar Brites Mtb 15732



Perguntas respondidas: Dr. Edgard Navarro

Dr. Edgard Navarro      terça-feira, 30 de julho de 2019

Compartilhe esta página com seus amigos

1- Podemos fazer uso da Modulação Hormonal em qualquer situação?  
Dr. Edgard: A modulação é na verdade uma suplementação otimizada. Uma vez constatada a deficiência hormonal corroborada pela sintomatologia de hipogonadismo, está indicada a suplementação. Porém sabemos que se houver um campo tumoral instalado, com exames dos  marcadores inflamatórios no último quartil ou acima do limite máximo de normalidade, que pode ser causado por uso de medicamentos, drogas, alimento industrializado, xenobioticos.. Trata-se de um protocolo, por isso essa nova Medicina chama-se funcional integrativa. Pra dar certo, tem que haver um pacto entre profissional e paciente.
 
2- Afirmamos que fazendo a Modulação, mudando a alimentação e praticando atividade física podemos viver sem o uso de medicamentos, como isso é possível?
Dr. Edgard: Sim, é possível viver sem medicamentos, tratamos provando, eu minha família, alguns amigos e pacientes que adotaram o meu protocolo, hormônios, minerais, vitaminas e substâncias antioxidantes. Fazer atividade física diária expondo o corpo ao sol.
Controlar cortisol, insulina e estradiol, são hormônios que quando altos na corrente sanguínea, diminuem testosterona.

3- No caso de doença instalada, como câncer por exemplo...
Dr. Edgard: No caso de doença instalada, sim, a modulação esta mais que indicada. Ocorre que a privação androgênica provocada pela medicação com tamoxifeno e zoladez inibe o eixo, e os níveis de LH e FSH diminuem muito.
Na nossa concepção, a desinflamação sistêmica é determinante. Temos estudos que comprovam o aumento de interleucinas pró inflamatórias e mutação genética, é o caso da interleucina 5CIC que causa dano genético. Estou preparando um post mostrando sua formação no nosso corpo.
Portanto, vejo um grande problema quando aumentamos hormônios esteroides pra tratar câncer e a oncologia faz justamente o contrário. Estamos atravessando um momento de mudança de paradigma.
 
4- Frutas junto com as refeições é interessante? Qual o melhor horário para comer frutas, banana e manga por exemplo ou não  tem disso?
 Dr. Edgard: Depende da fruta e se há a intenção de emagrecer, perder peso, nesse caso tem que ficar no abacate e coco. Manga, mamão, abacaxi e banana tem muita frutose que vira açúcar que pode ser transformada em gordura. Caso contrario, pode-se usar frutas, preferencialmente à noite. Porque a frutose aumenta glicemia que aumenta insulina. Insulina alta no sangue favorece o sono. 

5- Se a dosagem da vitamina D fosse de acordo com a idade então uma pessoa com 80 anos precisaria no mínimo de quanto?
Dr. Edgard: A dosagem da vit D vai de acordo com o nível sérico dela. Se estiver muito baixa, elevamos a dose que pode ser diminuída posteriormente, de acordo com a evolução.

6- O uso de vitamina D requer que se tome mais água que o normal?
Dr. Edgard: Nunca ouvi ou li isso. A vit. D aumenta as concentrações séricas de cálcio. É importante suplementar Mg e Vit K2 pra que esse cálcio fixe-se no osso.

7- O intestino precisa funcionar todos os dias? 
Dr. Edgard: Sim, de 1 a 3x ao dia. Porém tenho pacientes normais que evacuam dia sim, dia não.

8- Água, beber quando sente sede ou dois litros por dia?
Dr. Edgard: A água deve ser mineral, sem flúor e cloro. Tendemos a não sentir sede com o envelhecimento, importante estar atento ao ato de beber água. Tão importante quanto o volume de água ingerido por dia é a sua composição mineral. Como forma de aumentar a qualidade mineral da água, adicionar algumas pedrinhas de sal grosso é providencial. O sal marinho tem mais de 80 minerais diferentes.
 
9- Água com limão?
Dr. Edgard: A água com limão em jejum é excelente. O limão tem vit.C e é rico em minerais. Esses minerais ajudam no equilíbrio eletrolítico e homeostase do pH sanguíneo. Alguns perguntariam: mas e a acidez? Não pode provocar gastrite? Não, porque o pH do estômago é normalmente bem baixo, portanto altamente ácido. Ao contrario, ao aumentar o pH, fica menos ácido (acloridria➡ a de negação + cloridria=acido clorídrico). Essa condição de baixa acidez predispõe ao desenvolvimento de varias doenças.
  
 10- O que faz o intestino funcionar?
 Dr. Edgard: Aumento da acidez estomacal 30 min antes de se alimentar, tomar probióticos e dieta de baixo carboidrato/high fat.
 A importância de fibras na digestão é questionável.

11- É importante comer bife de fígado, e demais vísceras?
Dr. Edgard: As vísceras de animais estão entre os alimentos mais completos da natureza. Fígado é riquíssimo, tem até vit C!
Comer 1x por semana é altamente salutar. Ainda sobre vísceras, fígado, rins, bofe (baço), miúdos de galinha como figado, moela, coração.

12- A gordura do frango é prejudicial?
Dr. Edgard: Não. É saturada como a banha de porco. Deve-se ter a preocupação de remover restos queimados da gordura antes de reutiliza-las. Coar seria ideal.

13- Pode-se reaproveitar a banha da galinha?
Dr. Edgard: Assim como todas as gorduras animais, a gordura do frango, encontrada na pele também é saudável, porque é uma gordura saturada, estável, não se deteriora ou altera-se com o aquecimento. Não entope nossas artérias nem causa doença cardíaca.

14- Melhores gorduras para a saúde:
 Dr. Edgard: Por ordem decrescente, a banha de porco, óleo de coco e manteiga são os melhores óleos para fritar. Ideal é conseguir uma banha de porco artesanal, criado sem ração. Com certeza, comer carnes e ovos é muitíssimo mais saudável que farináceos (pães e massas), açúcar e leite.

15- Que tipo de queijo não inflama teu organismo?  
Dr. Edgard: Quase todos os queijos. Os queijos branco/amarelado como ricota, cottage, minas frescal, muzzarela, coalho..são péssimos alimentos porque tem muita lactose que provoca inflamação intestinal. Ao contrario, os queijos amarelos, duros de cura longa não inflamam o intestino por conterem pouca ou nenhuma lactose. Explicação: a cura longa permite o consumo da lactose pelos lactobacilos presentes no leite. Se ama queijos, fique no parmesão, serra da canastra, grana padano.

16- Leite de coco?
Dr. Edgard: Leite de coco caseiro é show. Uma ótima opção para substituir o problemático leite de caixa.

17- Sobre farinhas?
Dr. Edgard: Farinhas de oleaginosas, ok. Porém, as demais não são  bem vindas. Nem a de aveia, nem arroz, nem grão de bico. A de trigo, nem pensar, é a pior de todas.

18- E o açúcar de coco de vez em quando?
Dr. Edgard: Açúcar de coco é show. É o meu preferido quando preciso adoçar algo. Tem IG baixo, não provoca pico insulínico.

19- Pode-se viver sem comer legumes e verduras?
Dr. Edgard: É possível. Existem vários grupos carnívoros que mostram isso. Porém, na minha opinião, os vegetais, verduras e frutas são mimos da natureza. Devem compor uma pequena parcela do prato.

20- Qual a razão de colocar sal grosso na água?
Dr. Edgard: Certeza de estar bebendo uma água verdadeiramente mineral

21- Leite de vaca tirado na hora com um pouco de canela?  
Dr. Edgard: Se não tiver intolerância e/ou alergia à lactose.
 
22- Frutas com a comida é uma boa mistura?
Dr. Edgard: Depende da fruta.
Coco, abacate, limão e frutas ácidas. 
As frutas doces tem muita frutose, que pode virar gordura no corpo. Prá quem precisa emagrecer, não convém.
O momento mais favorável pra comer fruta é no final do dia.

23- Existe essa coisa de combinação de alimentos?
Dr. Edgard: Existe. Combinar carnes com vegetais carminativos favorece o processo digestivo.
 Gengibre: Pode ser consumido em forma de chá, ralado ou acrescentado nas refeições. Ele alivia a produção de gases estomacais e intestinais.

- Salsa: A erva muito utilizada como tempero, consegue controlar os gases intestinais de forma eficaz. Pode ser consumida fresca ou seca, sendo colocada em diversas preparações.

 - Alho: É um alimento que auxilia o processo de digestão, e com isso se diminui a formação de gases. Para que esse efeito aconteça, esmague-o e utilize como tempero em preparações ou em chás.

- Frutas laxativas: O bem-estar do trato intestinal, ajuda a diminuir a prisão de ventre, eliminar as fezes de modo adequado, faz com que elas não fiquem paradas no organismo aumentando a produção de gases. É recomendado o consumo da laranja, ameixa seca, mamão e abacaxi.

24- Pimenta preta ou vermelha?
Dr. Edgard: Preta. Ela tem ação antioxidante. Age nas enzimas digestivas, aumentando a absorção das vitaminas B e C, selênio e betacaroteno durante uma refeição.

25- Cebola e alho? 
Dr. Edgard: Cebola e alho são ótimos mas são alimentos FODMAPS, fermentam no intestino.  
FODMAPs é o conjunto de alimentos fermentáveis que são mal absorvidos pelo nosso organismo e que podem causar desconforto intestinal – Eles são classificados como oligossacarídeos, dissacarídeos, monossacarídeos e polióis. Os alimentos fermentáveis referidos são os carboidratos não digeridos pelo trato digestivo humano.  Assim, esta alta osmolaridade e a formação de gases pela microbiota intestinal acabam por desencadear os referidos sintomas.

26- Quais mimos da natureza devemos evitar devido aos agrotóxicos?
Dr. Edgard: Todos. Agrotóxicos causam câncer. Os vegetais tem fitonutrientes necessários. Na minha opinião, os benefícios dos fitonutrientes não superam a ação deletéria dos venenos, logo, se não tem certeza da organicidade, não coma.

27- Grãos?
Dr. Edgard: Grãos tem antinutrientes nas cascas. Impedem a absorção de nutrientes além de dificultar a digestão. Quem come feijão e não tem gases?

28- Wheyprotein?
Dr. Edgard: Não é desnecessário. Comendo carnes e ovos é possível suprir o corpo de proteína. 

29- Todas as águas minerais são prejudiciais? Como saber se contém flúor? 
Dr. Edgard: Sim, com exceção daquelas que não contem flúor e cloro.
Basta ler no rotulo: fluoreto.

Comentários








Parceiros do Jornal




Busque por #Hashtags


Dose seus hormônios

Segundo a ciência, os desruptores endócrinos podem provocar estragos diversos no organismo, que vão de obesidade a câncer, passando por distúrbios na tireoide.
A ciência está descobrindo que produtos do nosso cotidiano, como esmaltes, televisão e até água encanada, escondem substâncias capazes de alterar o funcionamento do nosso corpo.
Você sabia que os desruptores endócrinos são compostos artificiais ou naturais que interferem na ação dos nossos hormônios e nos expõem a doenças? Hoje, há suspeitas sobre mais de 800 misturas químicas. “Elas estão na indústria e na agricultura e entram no corpo pela ingestão de água, de alimentos e pela respiração”, diz a química Débora Santos, da Universidade Federal de Pernambuco. Essa também é uma boa razão pela qual você deve dosar seus hormônios.

#protocolobotelho

#avidasemmedicamentos