Maior Portal Sobre Hormônios
   Uma publicação da Editora Conceito

Ano VII | ® Editora Conceito, desde 1998 | ISSN 2359-4578 | Editora-chefe: Marta DePaula | Editor-científico: Dr. Luiz Alberto da Fonseca CRO-SP 43730 |  Jornalista: Cezar Brites Mtb 15732

Novembro Azul

Dra. Sônia Wurthmann      segunda-feira, 11 de novembro de 2019

Compartilhe esta página com seus amigos

Artigos da revista Clinical Câncer Research, revelam que os baixos níveis de Vitamina D podem estar relacionados aos casos de câncer de próstata, mostrando que os níveis desta importante vitamina, que hoje estão determinados entre 20 a 40 nanogramas (dependendo do laboratório), encontram-se defasados.

Para muitos profissionais atualizados na área da saúde, isso não faz sentido, já que diversos estudos tem mostrado a fundamental necessidade de se reavaliar essa condição em que se encontram os valores de referências até então utilizados, para que se possa exercer com maestria e de forma mais humanizada as condições de prevenção de saúde.
 

No Brasil, hoje a cada seis homens, um terá a chance de desenvolver câncer de próstata e isso é uma realidade cruel que precisa ser transformada.
 

O Dr. Daher Chade, urologista do Hospital Sírio Libanês em São Paulo, alerta sobre a necessidade de se realizar exames e fazer a reposição de Vitamina D para a prevenção do câncer de próstata.

Estudos evidentes do Dr. Coimbra, baseados nos trabalhos do Projeto Genoma revelaram que a Vitamina D para ser mantida em níveis fisiológicos saudáveis deve ser suplementada. 

Pesquisas do Dr. Marco Botelho, revelam categoricamente que doses de suplementação do Hormônio D que antigamente julgava-se elevada, como 10.000 ui/dia, trata-se de dose fisiológicas e essencial para que se possa manter a boca, a mente e o corpo saudáveis.
 

De acordo com o Centers for Disease Control and Prevention (Centro de Controle e Prevenção de Doencas com sede em Atlanta, Geórgia, Estados Unidos), homens negros estão mais propensos ao desenvolvimento da doença de câncer de próstata, devido a baixa taxa nos níveis da Vitamina D.

Obviamente que homens mais velhos correm riscos mais elevados, pelas baixas taxas hormonais que entram em declínio com a idade.
 

Se sabemos que a deficiência nos dias de hoje, atinge todas as pessoas de todas as idades e é por isso que os pacientes oncológicos se multiplicam a cada dia, onde está a dificuldade em se reconhecer que o caminho é a suplementação?
 

Recentemente, um estudo publicado no renomado British Medical Journal, reforçou que a vitamina D tem alto potencial na prevenção desse e de todos os tipos de câncer.
 

Pensando nisso, fica claro que se você não quer desenvolver um câncer, deve procurar por um profissional que dose de forma efetiva, seus hormônios e vitaminas, já que a Vitamina D na verdade é um hormônio, que como todos os outros e com um papel não menos importante a testosterona, são essenciais para a prevenção do câncer de próstata ou de qualquer outro, podenro promover de forma simples e segura, a qualidade dq saúde humana.

Saia das trágicas estatísticas que assolam a qualidade de vida, saia do curso que fatalmente te levará ao desenvolvimento de várias doenças, por deficiências que podem e devem ser sanadas e desfrute de uma vida mais saudável e feliz.


Autora:

Dra. Sônia Wurthmann
Reabilitação hormonal, Laserterapeuta, Odontologia Hospitalar e pacientes oncológicos, DTM, Prof Toxina Botulínica Terapêutica, HOF. CRO 86952

Contato: Guia Profissional

Comentários

Pilares da Saúde