Maior Portal Sobre Hormônios
   Uma publicação da Editora Conceito

Ano VII | ® Editora Conceito, desde 1998 | ISSN 2359-4578 | Editora-chefe: Marta DePaula | Editor-científico: Dr. Luiz Alberto da Fonseca CRO-SP 43730 |  Jornalista: Cezar Brites Mtb 15732

Dados para a saúde: o mais novo petróleo

O Futuro das Coisas      quarta-feira, 7 de agosto de 2019

Compartilhe esta página com seus amigos

2019 é o ano da tecnologia Blockchain assim como 1995 foi o ano da internet. Prepare-se!

Talvez você não tenha se dado conta, mas cada momento do seu dia se transforma numa informação, incluindo seus hábitos, sua alimentação, seu sono e seus passos. A geração desses dados tende a aumentar exponencialmente daqui pra frente.

“Dados: o petróleo do século 21”. Já ouviu essa frase? Muitas empresas, no mundo todo, começaram a falar, pensar e trabalhar com esse mantra. Big Data. Big Data. Big Data.

Hoje, porém, esses dados estão armazenados em silos informacionais, de forma separada e não conectada. Segundo Atul Gawande (CEO do plano de saúde da Amazon), levando para a perspectiva da saúde, “as pessoas não ficam doentes de forma compartimentada e quando precisamos que as informações se conectem normalmente não conseguimos.”

Limões fatiados

O sistema de Saúde são limões fatiados, baseados na teoria de assimetria de informação do George Akerlof.

Mas, algumas tendências de aplicações da tecnologia Blockchain na saúde solucionam essa assimetria, podendo gerar oportunidades de negócio com grandes benefícios para os pacientes e o próprio sistema:

1. Armazenamento de registros médicos. Será a primeira área com grande e imediato impacto.

2. Financiamento para Pesquisa e Desenvolvimento de novos tratamentos, especialmente em biotecnologia.

O Deutsche Bank acredita que 10% do PIB mundial terá suas transações gravadas em blockchain nos próximos anos. A Delloitte e uma série de outras instituições financeiras estão analisando investir seriamente em blockchain e na saúde nos próximos anos.

3. Financiamento de novos hospitais e ambientes de tratamento médico.

4. Rastreamento dos medicamentos.

5. Melhora da saúde financeira de todo o ecossistema de saúde.

Em novembro de 2018, o Myongji Hospital South Korea tornou-se uma das instituições globais que recentemente adotaram a blockchain como um sistema de compartilhamento de dados.

Na Áustria, o governo anunciou investimentos para a Lancor Scientific que está utilizando Inteligência Artificial e Blockchain para detecção de câncer e armazenamento desses dados.

No Brasil, o MyHealthData é uma DAO (Decentralized and Autonomous Organization sobre Smart Contracts (Contratos inteligentes) em que pacientes de qualquer lugar do mundo podem registrar seus dados médicos na rede Blockchain do Ethereum. Criado por uma equipe descentralizada de 23 pessoas, entre médicos, advogados, administradores, profissionais de enfermagem e até economistas, o MHD é uma plataforma aberta e disponível para que desenvolvedores de qualquer lugar do planeta criem aplicações destinadas a melhoria da saúde pública. Em 20 de Janeiro de 2019, foi realizado o primeiro registro, uma imunização, o que representa um momento histórico para a área de saúde no Brasil.

Outros exemplos: no Nebula Genomics, é possível vender o seu DNA. No Doc.ai, dos criadores do Scanadu, você pode receber por participar de pesquisas científicas. E o Iryo é um prontuário gratuito e aberto.

DADOS É O NOVO PETRÓLEO. Clive Humby, 2006.  Cem anos depois da quebra do monopólio de Rockefeller, é hora de quebrar os monopólios da rede?

Exponencial e aceleradíssima

O futurista Ray Kurzweil, autor de livros focados em inovação, como o The Singularity is Near (A Singularidade está Próxima, em tradução livre), argumenta que a mudança advinda da tecnologia não é linear. É exponencial e aceleradíssima.

Kurzweil explica que a velocidade do progresso aumenta à medida que uma ideia inovadora incorpora novos conhecimentos e amplia suas aplicações práticas. Ele escreveu em seu livro:

“Hoje em dia, nós antecipamos o contínuo progresso tecnológico e suas repercussões sociais. Mas o futuro será muito mais surpreendente do que a maioria das pessoas pode imaginar. Isso porque são poucos os observadores que são realmente capazes de perceber o fato de que a velocidade das mudanças está se acelerando cada vez mais”

Estamos justamente no ponto de inflexão, na interseção de duas tecnologias que vão transformar radicalmente a forma como as pessoas fazem negócios e se relacionam.

Um ‘Big Bang tecnológico’ ocorre quando duas fortes tecnologias se cruzam. Um ponto no tempo em que duas tecnologias se tornam permanentemente conectadas. Esses raríssimos momentos criam um crescimento exponencial de ambas as tendências.

Da mesma forma que tecnologias como o microchips e os transistores possibilitaram o surgimento da internet e tudo o que veio depois, hoje vivemos uma janela de oportunidades jamais vista na história da humanidade, em pelo menos 4 aspectos distintos que se unem.

Oportunidade Tecnológica: A União do Big Data com a eficiência da Blockchain possibilitando tudo que envolve questões de machine Learning e de inteligência artificial.

Oportunidade Mercadológica: As empresas detém cada vez mais dados, porém não conseguem compartilhá-los e nem extrair inteligência desses dados.

Oportunidade Regulatória: A LGPD tem previsão de entrar em vigor em 2020 e as empresas terão 18 meses para se adequarem a essas questões.

Oportunidade de Mudança de Mindset das pessoas em relação as uso e posso de seus dados: Hoje, as pessoas entendem que seus dados são valiosos e que muitas empresas os utilizam e geram valor sem nenhuma permissão ou consentimento expresso do gerador dos dados. Isso tende a mudar drasticamente nos próximos meses. As pessoas vão ter mais controle sobre o uso e compartilhamento desses dados.

Quando essas quatro janelas de oportunidades se conectam são geradas infinitas possibilidades de novos modelos de negócios.

As moedas digitais foram apenas a ponta do iceberg. Sim, a Blockchain é o maior avanço tecnológico desde o surgimento da internet. E pode numa só tacada aproveitar essas quatro possibilidades.

Se os dados são o novo petróleo, venha entender como criar a moeda mais valiosa do seu ecossistema de saúde.

Essa semana, no dia 27 de Março, especialistas em saúde que já trabalham com a convergência dessas tecnologias em negócios lucrativos estarão reunidos no Health Innovation Workshops. Será uma oportunidade de entender como adaptar o seu negócio à inovação tecnológica mais promissora dos últimos 50 anos e também dos próximos anos.

Health Innovation Workshops é uma série de workshops voltados à área de gestão inovadora da saúde. E o primeiro deles é sobre Blockchain e como essa ferramenta vem transformando o DADO na mais valiosa moeda da saúde!

Será uma manhã inteira de palestras e debates sobre Tecnologias Exponenciais voltadas à gestão e ao business do ecossistema de saúde. Grandes players da Indústria e speakers estudiosos da área de Blockchain, discutindo algumas problemáticas como:

> Como as empresas estão arquitetando e utilizando os dados para sua inteligência de negócio. Como transformar esses dados em resultados e performance para o ecossistema (mercado, negócio, pacientes).

> As pessoas não possuem seus dados de saúde, e os dados de saúde estão totalmente descentralizados. O que esse problema causa? Quais são os modelos de negócio baseados nesse problema de assimetria de informação? Como resolver esses problemas através das novas tecnologias e como criar estratégias de gestão empresarial para lidar com esses desafios? Como construir um ecossistema de gestão de saúde para entregar valor com base na inovação e melhor utilização dos dados?

Como as empresas devem se adequar à nova lei de proteção de dados (LGPD) e garantir a segurança e interoperabilidade dos dados dos clientes.

> Assimetria da informação: vencendo os desafios e projetando o futuro. Como se organiza o setor de saúde suplementar do ponto de vista de gestão e de estratégia. O setor se caracteriza por falhas de mercado oriundas da forte assimetria de informação. Essa assimetria tem efeitos econômicos perversos que, se não tratados de maneira adequada, podem levar ao colapso do setor. Por outro lado, existem novas tecnologias de gestão e de estratégia empresarial para lidar com esses desafios.

> Dados para a saúde: o mais novo petróleo e a busca pela interoperabilidade. Contexto geral da saúde, o problema; assimetria causada pela compartimentalização das informações de saúde em silos, falta de interoperabilidade. As pessoas não possuem seus dados de saúde, e os dados de saúde estão totalmente descentralizados. O que esse problema causa? Quais são os modelos de negócio baseados nesse problema de assimetria de informação? Como resolver esses problemas através das novas tecnologias?

> Blockchain: engrenagens e as peças fundamentais para a gestão dos dados. Muito se fala de Blockchain, mas como funciona a engrenagem dessa tecnologia? Que problemas ela se propõe a resolver? Como eu posso usá-la? Nessa palestra, Jeff Prestes, vai usar de uma linguagem simples e casos concretos para esclarecer mitos e ajudar o público a entender e fazer uso dessa nova tecnologia.

My Healthdata: materializando dados e ofertando melhores serviços. Como a blockchain cria um novo ambiente econômico que privilegia a distribuição dos recursos e não a centralização do poder? Como usar essa tecnologia para empoderar o indivíduo e gerar valor para si e para toda a cadeia envolvida?

Oportunidade para se posicionar no mercado

A IBM fez uma pesquisa com 200 executivos que atuam na área da saúde em 16 países. Essa pesquisa revelou que 16% deles planejavam implementar soluções baseadas em Blockchain durante o ano de 2017 e 56% até meados de 2018.

Se você fizer uma pesquisa rápida, verá uma quantidade enorme de eventos sobre esse tema no ano de 2019 e se fizer a mesma pesquisa com o ano de 2018, verá que praticamente não houve nenhum evento com esse tema. O aumento nos últimos 12 meses foi exponencial.

O HEALTHCHAIN é uma oportunidade de estar no workshop mais concorrido sobre Blockchain e saúde no Brasil. O evento será realizado no dia 27 de março, no GS1 Brasil (SP). Será uma manhã inteira focada em Blockchain e como transformar essa poderosa tecnologia no maior aliado das empresas inovadoras.

Público alvo:

– Médicos, administradores, enfermeiros, advogados, designers, engenheiros, arquitetos, economistas, empreendedores e demais profissionais que exerçam papel de liderança no ecossistema de saúde.

– Empresas que integram a indústria de saúde: hospitais, laboratórios farmacêuticos, laboratórios clínicos e planos de saúde

– Empresas de tecnologia com foco saúde / gestão do negócio

– Fornecedores do segmento de saúde

– Executivos focados em gestão de todo o ecossistema de saúde

– Profissionais de Inovação

– Empresas e profissionais de Analytics / Big Data

– Empresas emergentes e medtechs e seus investidores

– Empresas de atendimento e automação em atendimento de clientes de saúde

HEALTHCHAIN

Foto Divulgação: HEALTH INNOVATION SUMMIT 2018 | São Paulo

 

A H2O em parceria com a Laduo está promovendo o HealthChain, um evento que irá debater o impacto do Blockchain na Saúde e como essa nova tecnologia vai mudar a forma com que se gera valor utilizando os dados de saúde.

O objetivo desse encontro é mostrar as possibilidades dos novos negócios relacionados aos dados de saúde e principalmente fornecer ferramentas, informações e insights para remodelar e readequar os atuais modelos de negócios de saúde,  antes que se tornem obsoletos.

 

Crédito imagem capa: McKinsey & Company

Comentários

Pilares da Saúde